19/02/2013

Resenha: Toda Sua



Olá queridos leitores.
A resenha será sobre um livro hot bem agradável.


Nome: Toda Sua
Nome Original: Bared to You
Autora: Sylvia Day
Editora: Paralela
Ano: 2012     Páginas: 280
ISBN: 9788565530118

Desde que li a sinopse desse livro pela primeira vez, fiquei curiosa para lê-lo, isso porque adoro esse gênero. Apesar de ter um contexto sexual bem proeminente, esse livro não me desanimou por causa da sua linguagem forte, achei até que a autora soube explorar bem a narrativa.
Toda Sua é o primeiro volume da trilogia Crossfire e conta a história de Eva Tammel, uma mulher de vinte quatro anos que acaba de conseguir um emprego em umas das maiores agências de Publicidade dos Estados Unidos. Em seu primeiro dia, tudo ocorre perfeitamente bem; todos os seus colegas de trabalho são simpáticos, inclusive o seu chefe Mark.
No entanto, tudo muda quando Eva esbarra acidentalmente no bilionário Gideon Cross, o homem mais sexy e charmoso que ela já viu. A atração entre eles ocorre rapidamente, mas Eva faz de tudo para resistir à tentação, entretanto os seus esforços são em vão quando se vê diante das investidas perfeitas de Cross. Então a relação começa sendo intensa e ambos em pouco tempo se apaixonam, o problema é que além todas as coisas boas que passam a acontecer com o casal, também acabam surgindo terríveis traumas do passado, que podem prejudicar a felicidade e o futuro do relacionamento.

“Meu pior pesadelo tinha se materializado. O que eu mais temia é que meu passado tivesse impacto negativo na atração que ele sentia por mim. Eu havia dito para Cary que Gideon poderia querer ficar comigo pelos motivos errados. Que ele poderia ficar ao meu lado, mas mesmo assim para todos os efeitos – seria como se eu o tivesse perdido.Era exatamente o que parecia ter acontecido.”


 Engraçado, que tive uma opinião completamente diferente dos que leram essa obra, pois muitos a comparam com a trilogia Cinqüenta Tons de Cinza, mas eu não a achei tão semelhante. As únicas coisas em comum entre elas são: o personagem masculino principal segue o mesmo estilo; se trata de um homem excessivamente bonito, bilionário, CEO, bem sucedido profissionalmente, dominador e que possui um passado sombrio. O encontro entre eles acontece de forma casual. O relacionamento entre o casal é bastante conturbado e repleto de momentos quentes. E Eva assim como Anastácia divide um apartamento, só que neste caso a personagem mora com um rapaz chamado Cary. Fora isto, a história é totalmente diferente, acho até que um pouco mais adulta. Creio que a autora não quis copiar, mas sim se basear na outra obra.
Quanto aos personagens eles me agradaram bastante; todos sem exceção. Mas o meu queridinho foi o Gideon, não há como não se encantar com este personagem! Ele é tão enigmático e carente que fiquei literalmente roendo as unhas para saber um pouco mais do seu passado rs. E que passado!  Deu para perceber que se trata de algo bem terrível  #coitadinho L

“ Gideon pegou minha mão e a levou aos lábios – Nunca imaginei que teria isso em minha vida...Alguém que sabe tanto sobre mim como você. Alguém que consegue conversar sobre os meus traumas durante o jantar porque me aceita como sou...Muito obrigado por você existir, Eva.”

Além de um romance sexy, Toda Sua também contém drama, mistério e uma dose de comédia. Na realidade se trata de uma história intensa, com reviravoltas surpreendentes, portanto aqueles que apreciam livros do gênero, com certeza irá gostar deste. Recomendo para não levarem em consideração as poucas semelhanças entre essa trilogia e a de Cinqüenta Tons e também ressalto que esta obra é destinada a adultos.
Em resumo, adorei este primeiro volume e estou ansiosa para ler a Profundamente Sua.
Deixo a recomendação deste livro para todos aqueles que desejam se aventurar em mais um livro hot e envolvente.




Beijos.




4 comentários:

  1. Alinne também li o livro, mas não gostei dele não. Também nao achei ele parecido com o 50 Tons, só as características que você ressaltou na sua resenha. acho que nao gostei do livro por que a Eva é uma protagonista tão forte e segura de si que nao encaixa numa mulher que vai se render a um conquistador como o Gideon. E foi justamente o contrario disso que me fez gostar de 50 tons, pois a Anastácia não tinha nada a ver com o Cinqüenta Tons dela. Os dois eram de mundos diferentes e se apaixonaram.

    ResponderExcluir
  2. Oi Alinne, estou com esse livro em e-book para ler e estou muito curiosa. Já ouvia muitas coisas interessantes sobre a história. Gostei muito da resenha

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Alinne!
    Acho que essas semelhanças existem porque a própria autora diz que se baseou em 50 Tons pra escrever a história. Ainda que o desenvolvimento dos livros sejam diferentes, eles me parecem ter a mesma estrutura.
    Eu ainda não li nenhum deles e pretendo ler 50 Tons algum dia. Talvez eu queira ler Crossfire daqui um tempo, para deixar 50 Tons esfriar antes de ler esse outro!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  4. Também li o livro, mas não gostei. Ela se baseou demais em 50 tons e acabou esquecendo de contar a sua verdadeira historia.
    Beijos
    http://maisintimo.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante!
Por isso comente! Deixe sua opinião ou sugestão.
Se tiver alguma rede social ou blog, comente pela opção Open ID.
Se for comentar como anônimo, deixe seu nome para que eu possa te identificar e entrar em contato.
E Seja Bem Vindo!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...